5 coisas que você precisa saber antes de investir em uma Estação Meteorológica

Separamos as questões mais urgentes sobre essa versátil ferramenta que promete auxiliar nas mais diversas decisões do dia a dia

 

Investir em algo diferente e inovador nem sempre é uma decisão fácil. É normal passar por um período de angústias e indecisões, onde você se pergunta “Será que eu estou fazendo a escolha certa?”

Quando esse investimento é uma Estação Meteorológica, outras questões precisam ser avaliadas, como a utilidade da ferramenta a longo prazo, seu funcionamento e principais características. Pensando neste debate, nós listamos cinco pontos que os clientes precisam saber antes de investir em uma Estação Meteorológica Plugfield.

 

  1. Ela é essencial no dia a dia do profissional de agricultura

O maior objetivo da Estação Meteorológica Plugfield é auxiliar o cliente em suas decisões do dia a dia. Para isso, ela fornecerá em tempo real dados climáticos precisos do local onde for instalada, além de entregar previsões meteorológicas estimadas por meio do histórico detalhado daquele microclima.

Além das previsões, também possibilita a criação de alertas para umidade, vento e temperatura, o que facilita muito na hora planejar o plantio e a pulverização da safra.

Esses alertas são importantes ainda mais hoje em dia, com as constantes variações climáticas enfrentadas nos últimos anos. Logo, as Estações se tornaram indispensáveis para a rotina do profissional de agricultura, principalmente porque abrem a possibilidade de apresentar os dados levantados a um técnico ou engenheiro agrônomo.

Este profissional das ciências agrárias, por sua vez, terá em mãos todo o necessário para elaborar um diagnóstico da propriedade — já levando em consideração as variações climáticas enfrentadas nos últimos meses ou anos.

Dessa forma, os conhecimentos destes profissionais, quando somados às experiências do dono da propriedade, oferecerão o melhor planejamento agrícola para a realidade do seu microclima por meio dos dados precisos gerados pela Estação.

 

  1. Os dados coletados são muito mais precisos

A maioria das ferramentas on-line de previsão de clima utilizam imagens de satélites. Essas fotos são tiradas de cima e são úteis para gerar previsões de grandes áreas, mas se tornam imprecisas para determinar o que acontece e aconteceu de fato na sua região ou propriedade.

Por sua vez, a Estação Meteorológica está no chão e a precisão dos dados coletados em tempo real contribui para uma avaliação mais profunda e assertiva do local onde foi instalada.

 

  1. Ela é programada para não dar trabalho

A ideia aqui é facilitar sua vida, não dificultar. Por isso, a Estação Meteorológica Plugfield é portátil, compacta e fácil de instalar. São poucos parafusos para apertar e o próprio cliente pode instalá-la sozinho, com o auxílio de manuais e tutoriais fornecidos pela empresa.

Além disso, a Estação também não exige muita manutenção. Em um intervalo de dois a três meses, é preciso limpar o pluviômetro e o painel solar para carga total. Caso quebre algo, basta enviá-la para a assistência técnica. Lembrando também que a garantia de fábrica é de um ano e a vida útil do produto, de cinco a dez anos.

Outra facilidade para os clientes da Plugfield é o aplicativo da marca, que está disponível para telefones iOS e Android. A interface do app foi programada para ser intuitiva e, além da lista de estações dispostas na propriedade, ele contém somente dois botões: previsão e histórico.

No primeiro, você confere previsões para chuva, temperatura, vento, umidade, entre outros. No segundo, verifica medições e dados de até trinta dias atrás. Assim, você terá todas as informações de que precisa na palma da sua mão.

 

  1. Ela não precisa de internet ou eletricidade para funcionar

A falta de conectividade não é um problema para a Estação Meteorológica Plugfield. Em propriedades sem sinal wi-fi, o cliente pode fazer o donwload desse histórico mencionado no tópico anterior através dos seus dados móveis. Se o sinal não estiver disponível na região, é possível parear o celular com o sinal wi-fi que a própria Estação emitirá.

Na sequência, acessando o aplicativo Plugfield, você deverá descarregar as leituras e, assim que o celular se conectar à internet, as medições serão enviadas automaticamente para a nuvem em formato de PDF ou excel. Lembrando somente que seu armazenamento off-line registra aproximadamente 50 mil leituras (ou cerca de seis meses) antes de precisar ser descarregada.

Outro ponto importante é que, como a Estação não é ligada à eletricidade, ela é 100% segura e sustentável. Quando ligada, usa a energia gerada por um pequeno painel solar acoplado à ferramenta.

 

  1. É um investimento para o futuro

Ao contrário do aplicativo, que libera apenas os trinta dias anteriores das leituras realizadas pela Estação, o portal da Plugfield mantém o histórico total desde o momento em que a ferramenta foi ligada.

Dessa forma, quem adquire uma Estação hoje investe pensando no amanhã. Isso é interessante tanto para a revenda da terra, quanto para negócios futuros, visto que possuir um histórico climático da região agrega valor à venda.

Ademais, a Estação é rastreável enquanto estiver ligada. Em caso de furto, é possível rastreá-la se estiver conectada à internet.

Gostou deste artigo? Saiba que a Plugfield possui diversas revendas espalhadas por lojas agrícolas em todo o Brasil e não cobra anuidade ou mensalidade pelo produto. Entre em contato para saber mais!

Dentre os usos, destacam-se a prevenção de acidentes em rodovias e o planejamento de obras e serviços na construção civil

Apesar de bastante conhecidas e usadas no meio agrícola, hoje as Estações Meteorológicas estão expandindo seu nicho de mercado. Muito além da sua utilidade no campo, cada vez mais nos surpreendemos com o uso da ferramenta para os mais diversos fins, auxiliando profissionais de várias áreas de atuação.

Afinal, as Estações Meteorológicas são ideais para quem toma decisões baseadas em dados climáticos. Com as constantes variações enfrentadas nos últimos anos, ter em mãos dados precisos pode tornar o dia a dia dos profissionais mais seguro, além de representar possíveis economias a curto e longo prazo.

Neste artigo, nós explicamos as aplicações da Estação Meteorológica nos seguintes nichos: aeródromos, construção civil, defesa civil, rodovias, marinas/portos e turismo.

 

Aeródromos

Por definição, as Estações Meteorológicas Plugfield são equipamentos que recolhem dados para análise do tempo meteorológico. Esses dados são gerados através de sensores instalados no módulo de monitoramento e é possível visualizá-los por meio do aplicativo Plugfield, que lista as suas Estações Meteorológicas, oferece dados locais em tempo real sobre o clima, histórico das leituras e previsões estimadas.

Logo, seu uso é muito recorrente em aeródromos, principalmente a verificação da pressão atmosférica, condições de chuva, luminosidade, direção e velocidade do vento. Pilotos podem olhar as previsões através do aplicativo quando pousarem em áreas onde não existe uma equipe permanente à disposição para orientações.

O mesmo é válido para aeroportos privados em lugares remotos de difícil acesso. As informações precisas em tempo real da Estação tornam o pouso e a decolagem mais seguros para equipe e passageiros.

Lembrando também que as Estações Plugfield são integradas ao sistema MetarSul, software que utiliza estações meteorológicas pessoais instaladas em aeroportos privados para gerar um METAR (METeorological Aerodrome Report – Informe meteorológico regular de aeródromo).

 

Construção civil 

Se um piloto usa a Estação Meteorológica para aumentar a segurança durante o pouso e a decolagem, um trabalhador da construção civil se sentirá mais seguro para desenvolver seu serviço se estiver ciente das condições climáticas do local em que desenvolverá o trabalho.

Afinal, instabilidades meteorológicas podem colocar em risco a segurança dos trabalhadores de uma obra. Por outro lado, variações climáticas inesperadas impactam o cronograma e, consequentemente, seu orçamento.

Ainda neste tópico, poucas pessoas associam as condições meteorológicas com o aparecimento do mofo e bolor, que são facilmente encontrados em materiais usados na construção civil, como madeiras, compensados, aglomerados, gessos e placas acartonadas.

Excesso de umidade, baixa incidência de luz e má ventilação do ambiente são ainda mais propícias para o aparecimento desse tipo de problema. Além da desvalorização financeira deste imóvel, tais fungos e micro-organismos são bastante prejudiciais à saúde humana.

Portanto, saber detalhes climáticos do local da construção pode determinar o ritmo e a qualidade do empreendimento, assim como saber a direção e a intensidade do vento, calor e excesso de umidade também influenciam na eficiência e segurança da obra para contratantes e funcionários.

 

Defesa civil 

Aos poucos, a defesa civil dos municípios vem percebendo a importância das Estações Meteorológicas, principalmente no tocante à prevenção de acidentes. Acompanhar a incidência de chuvas e ventos intensos, principalmente em locais que historicamente sofrem com emergências climáticas, podem ajudar em deslizamentos, alagamentos, entupimentos de bueiros etc.

Com o aplicativo, além de ter acesso aos dados históricos da Estação e da previsão pelos próximos 16 dias, também é possível criar alertas pré-definidos. Enquanto ligada, ela faz leituras a cada 16 segundos e posta essas informações em um intervalo de 5, 10 ou 15 minutos. Assim, a defesa civil pode emitir alertas à sociedade em casos de perigo.

 

Rodovias

Assim como descrito no tópico anterior, as estações meteorológicas são ótimas na prevenção de acidentes. Ou seja, também são muito úteis em pontos críticos das rodovias, como em áreas de possíveis alagamentos, neblina e deslizamentos.

Nestes casos, a estação é capaz de alertar a concessionária para deixar um veículo de segurança e sinalizar melhor o trecho para evitar acidentes em áreas de alta periculosidade.

Outro ponto importante do uso da Estação nas rodovias diz respeito às obras. Com o histórico da região e a previsão baseada nos sensores da Estação, é possível determinar qual o melhor momento para reformas, evitando assim transtorno com usuários da pista.

Ainda sobre rodovias, é interessante lembrar que as equipes da Stock Car Pro Series, Stock Light e Turismo Nacional fazem uso das Estações Meteorológicas Plugfield, oferecendo dados e previsões em tempo real para auxiliar pilotos e equipes durante testes e competições.

 

Marinas e portos

Já em marinas e portos, as Estações Meteorológicas agem fazendo monitoramento preventivo, levantando diversos dados que são essenciais para a entrada e saída de navios, como índice pluviométrico, temperatura, umidade relativa do ar, velocidade e direção do vento, radiação solar, pressão atmosférica e raios ultravioleta.

Neste aspecto, as Estações Meteorológicas Plugfield estão presentes em diversos portos de São Paulo e Paraná. Vale lembrar que, segundo a portaria que regulamenta as atividades de segurança e vigilância nos portos, a administração do porto é responsável por adotar todas as medidas necessárias para, direta ou indiretamente, promover e garantir a segurança e a vigilância dos funcionários e usuários do porto.

Logo, em termos de observação e estudo de avaliação de riscos, a Estação Meteorológica cumpre seu papel enquanto ferramenta alinhada à segurança pública.

 

Turismo

Por fim, um uso relativamente novo mas surpreendentemente vantajoso das Estações Meteorológicas é no turismo. Com ela instalada em hotéis e resorts, os hóspedes poderão planejar suas viagens através dos dados climáticos fornecidos pela Estação.

Como as previsões são geradas para até 16 dias, essa é uma excelente maneira de atrair clientes e estender as estadias, oferecendo dados gerados com a precisão da Estação Meteorológica. 

Surpreso com as várias aplicações de uma estação meteorológica? Para saber mais sobre o funcionamento da Estação, acesse: Tudo o que você precisa saber sobre a Estação Meteorológica Plugfield

 

Stock Car

Porto de Paranaguá

Polícia Militar Rodoviária de Santa Catarina